Menus de configuração no Painel de Administração

IBGA - Instituto Brasileiro de Gestão Avançada

Como evitar problemas de comunicação no mundo moderno

Quem não se comunica, se trumbica (Chacrinha)

Problemas de Comunicação, o maior mal da humanidade?

Uma pesquisa recente feita com 300 empresas de grande porte apontou que em 76% das organizações pesquisadas enfrentam problemas de comunicação e este pode ser o principal motivo pelo fracasso dos projetos. São falhas na comunicação entre as equipes, e mal-entendidos entre as equipes internas com fornecedores, mas, principalmente, com clientes.

Vivemos a era da informação e do conhecimento e a comunicação eficiente passa a ser mais uma exigência profissional. O trabalho em equipe, a complexidade de algumas tarefas e ambientes mais horizontais e participativos de trabalho significam mais gente envolvida.

Resultado: a comunicação passa a ser mais importante, às vezes, do que aspectos técnicos do projeto.


Para saber mais sobre o Que é PNL, acesse este link


Os prejuízos causados pelos Problemas de Comunicação:

Os problemas de comunicação não são tão fáceis de mensurar. A maioria das empresas pesquisadas sabe que os problemas de comunicação afetam seus negócios, mas não possuem meios para mensurar estes prejuízos.

Na mesma pesquisa foi detectado que a maioria das pessoas tem dificuldade em se manifestar por escrito. O que pode ser um problema muito mais grave, já que 15 bilhões de e-mails circulam diariamente somente no Brasil. Do total de 3,3 bilhões de endereços eletrônicos em todo o mundo, 75% são profissionais. Ou seja, é cada vez maior a troca de informações e instruções de trabalho por e-mails. Pense que mais da metade disso trafega com problemas de comunicação. Agora calcule o estrago que isso pode causar em sua empresa ou na sua carreira.

Os recentes aplicativos de troca de mensagens por voz provavelmente minimizam os problemas de comunicação das mensagens por escrito, que levam mal-entendidos e os inevitáveis erros de ortografia e gramática.

Por outro lado, há pessoas com dificuldades de expressar suas ideias verbalmente, de falar em público e outras que ficam congeladas nas reuniões ou grupos de trabalho por medo de se exporem, de assumirem responsabilidades e até mesmo de fazer sugestões e apontar erros que podem levar todo um projeto ao fracasso.

Além dos atrasos e falhas na execução com prejuízos financeiros significativos, a má comunicação entre as equipes pode gerar desgastes e atritos que influenciam diretamente no ambiente de trabalho, com reflexos na produtividade e no moral da equipe.


É possível trabalhar a boa comunicação no mundo moderno?

Corporações dos mais diversos tamanhos e áreas de atuação têm investido na comunicação entre equipes, estimulando a troca de ideias e a livre circulação de sugestões. Ambientes muito fechados e de rígida hierarquia – “manda quem pode, obedece quem tem juízo” – não são muito propensos à boa comunicação.

É evidente que algumas pessoas são tidas como mais comunicativas que outras. Recentemente o jornal norte-americano “The New York Times” divulgou que 89% dos empregadores consideram competência em comunicação quesito fundamental para a contratação e retenção de um profissional.

No entanto, isto não quer dizer que a boa comunicação seja um dom. Os profissionais podem ser estimulados a aprender a se comunicar com mais clareza, objetividade e eficácia, sem que isso altere seus valores e suas características pessoais. É uma habilidade a ser desenvolvida, e que fará a diferença nos próximos anos.

Uma das estratégias mais utilizadas por corporações em busca da boa comunicação é a eliminação de ruídos. Na teoria, “Ruído são todas as interferências que prejudicam o entendimento da mensagem pelo receptor durante o processo da comunicação. Podem ser: mensagem inadequada para o entendimento do receptor; barulho; informações desorganizadas, extensas demais ou incompletas desatenção e dispersão, dentre outros.”

O poder dos modelos mentais é um dos ruídos ocultos que pode gerar muitos danos. Trata-se dos pressupostos de que os outros devem saber o que se passa na cabeça de quem envia uma mensagem incompleta, confusa ou com outros problemas de comunicação.

O primeiro passo é identificar quais são os problemas de comunicação presentes na empresa e depois treinar as pessoas para identificar tais ruídos e focarem na informação relevante naquele contexto. Como consequência, os processos serão mais rápidos, eliminando retrabalho ou perdas de prazos, por exemplo.

A boa notícia é que além de ensinadas, aprendidas e aperfeiçoadas as habilidades de processar informações e passá-las adiante, com clareza e objetividade, não funcionam somente no ambiente profissional. Sua vida pessoal também ganha outros contornos com a boa comunicação, afinal as habilidades são pessoais. A dinâmica que as utiliza é que são organizacionais.

Assim, o velho comunicador José Abelardo Barbosa de Medeiros, mais conhecido como Chacrinha, ainda que morto em 1988, continua atualíssimo:

“Quem não se comunica, se trumbica”


Curso(s) Relacionado(s) a este tema:


Pós-Graduação Latu Sensu MBA em PNL Coaching, Liderança e Gestão Estratégica – EAD

Curso Sincronia PNL – Relacionamento e Comunicação com a PNL

Expressão Total – Comunicação e Oratória – Curso Expressão Total com a PNL